"Não precisa ser lido.Mas necessita ser escrito!"

domingo, dezembro 19, 2010

O que realmente importa?

Não é meu nome, minha religião ou quantos namorados eu tive. O que importa é meu semblante, a minha fé, se fui feliz. O que importa não a minha idade, os meus problemas, os machucados, e sim a minha história, o aprendizado, a cicatriz que me lembra que doeu, mas que hoje não dói mais.
O que importa não são os sonhos, as impossibilidades, e sim as realizações, os atos que iremos ter para conseguir o que de fato queremos. O que importa não é a raça, o sexo ou as deficiências, importante é amar e apesar de ser quem somos sermos amados.
Não importa com quantos paus se faz uma canoa, ela pode ser feita de idéias, de pensamentos, de sonhos, importa que seja feita e funcione.
Entende? Entende que não importa quem eu sou, a fama que tenho o dinheiro que possuo, as coisas que falam ou que deixaram de citar, importa quem eu sou quando ninguém esta me vendo, e o que você sente quando esta próxima de mim. Importa o que se sente, não o que se sabe por tato, olfato, paladar e audição. Importam o coração, os sentimentos.
E da í se as pessoas têm de ti um pré-conceito, se sentem superiores apenas por enxergar os teus erros, e nunca, jamais os dela, isso é ser cego, é ser burro, é ser hipócrita.
Claro que os julgamentos, os olhares nos importam, afinal, existem ainda muitas pessoas que se baseiam apenas nisso para tudo, mas você não precisa traçar seu caminho, escrever os teus planos e viver sua vida baseando-se no que irão pensar, se vão aceitar ou julgá-lo simplesmente porque lhes convém, porque caso você não saiba, as pessoas tem o hábito de julgar as outras porque tem medo de serem descobertas, pois todos nós temos defeitos, todos nós temos dedos apontados na nossa cara, olhares esnobes e superiores, só não queremos admitir, nem aceitar que somos tão iguais, e talvez piores do que aqueles que costumamos julgar.
--  Uma dica que dou, porque aprendi na base do tapa, é que enquanto cuidamos da vida dos outros,e vivemos a vida dos outros, deixamos as nossas vida ao léu, para serem vividas e cuidas por meros desconhecidos, e pior, do jeito deles.--
A vida é mais do que imaginamos, é uma pista de mão dupla aonde muitos vem e vão, você tem que dirigir por si mesmo e também pelos outros, pois não se sabe quando alguém jogará o carro na frente do seu. Acidentes acontecem com freqüência quando se viaja sem descanso, e descanso aqui é viver sem parada, é seguir nessa via de mão dupla o caminho para onde se quer ir sem se deixar ser interrompido por pessoas que simplesmente sobrevivem, e não vivem.
Se você já esta no caminho, parabéns pela coragem de seguir, e caso tenha pensado em parar ou regredir lembre-se que ainda é só o começo, e por mais que você esteja cansado é hora de dar uma parada, verificar o que esta carregando nas malas, tomar um ar e seguir em frente, por que a estrada é toda sua, e graças à Deus ainda é bem longa.
Se você ainda esta fazendo suas malas, aconselho que leve algumas roupas a mais, algumas tranqueiras, barracas e um pouco de sonhos, carregue também algumas loucuras, uns desejos e muita vontade, e siga sua viagem, se importe sim com suas ações, e com o que as pessoas iram pensar de você, mas não se importe tanto a ponto de não vivê-la, porque o importante mesmo, no final de tudo, é se você conseguiu não só terminar a sua viagem, mas se não chegou cansado no fim dela, e soube realmente e sinceramente aproveitá-la.
Um beijo estralado, e um abraço apertado aos viajantes de sua própria vida, porque aos que não cuidam de si, e TENTAM viver a dos outros, meus pêsames, pois para mim já estão mortos (apesar de que mesmo assim, eu ainda acredite nas pessoas, portanto, se você já ‘morreu’, aconselho que retome sua vida, ela deve estar jogada por aí, ao léu, aproveite).

Nenhum comentário:

Postar um comentário