"Não precisa ser lido.Mas necessita ser escrito!"

quarta-feira, dezembro 29, 2010

Meu querido Ano Passado!

Dois Mil & Dez esta me dando adeus, gritando Parabéns, e dizendo que sentirá saudades, recomenda que eu tenha juízo e não esqueça as lições que aprendi e os amigos que conquistei. Ele disse que um novo ano esta por vir, que tem mais tempo, porém menos experiência, por isso devo começar com calma. Me adiantou que esse ano não será fácil e mas disse acreditar em mim, que vou fazer o melhor, porque sou mais forte do que antes, e do que pensam os outros.
Dois mil & Dez chora, Não quer me deixar como eu também não quero deixa-lo, afinal, ele sabe que outros anos virão, outras coisas irão acontecer, virão outras escolhas, outras pessoas, e que mais pra frente, eu (talvez) o esqueça, lembre vagamente dos fatos, e só.
EU não prometo que não vou esquece-lo e confesso estar com medo disso acontecer antes do previsto (porque ou isso vem. Seja com a idade ou com a necessidade) Dois mil & Dez foi o ano da Revolta, sei que é horrível essa palavra, mais esse é um dos nomes.
Comecei o ano com uma leve paixão, dentro do carro e dando bom dia pro mar, muitas fugas, - outro nome - Fugi de mim, das minhas duvidas, da minha casa. Foi o ano da risada escandalosa, das roupas escandalosas, foi o ano em que perdi a cabeça e encontrei o coração.
O ano do prazer, da coragem, do amor, dos erros, ...
Talvez tenha sido o ano em que eu mais chorei, o ano que mais tive medo e mais me superei, o ano das alegrias, das tristezas, da dor (muita dor) e da saudade.
Foi o ano que eu conheci, experimentei, abusei, degustei, enfrentei, senti, me dei bem e me ferrei..
E sei que, daqui algum tempo ninguém terá esquecido nada, mas eu, eu só vou lembras do que aprendi.
Vou esquecer quem me ensinou e o que.
Vou lembrar somente que amei, esquecer porque sofri e porque acabou.
Vou me lembrar apenas que fui amada, e não pensar se retribui, ou se fui esquecida.
Me lembrar apenas do que tenho, e não mais do que perdi, ou como perdi.
Vou me lembrar apenas do que tenho guardado em mim, e me esquecer do que fui friamente obrigada a perder.
Não quero pensar do que escorreu pelo vão dos meus dedos, como arreia que não se pode carregar por muito tempo.
Daqui  alguns dias, dois mil & dez será passado. E daqui uns anos, será uma vaga lembrança do que vivi pra ser quem eu sou, e continuo a ser,
Porque já não sou a duvida, mas a fuga.
Já não sou o fracasso, mas a volta por cima,
Já não sou o fim,nem o começo,  mas o meio.
Já não sou o medo, mas a coragem,
Nem o choro, e sim a gargalhadas.
Porque não sou mais decepção e sim romances,
Já não sou quem falam, ou imaginam que eu seja, mais sou quem eu sei que sou.

Um comentário:

  1. LINDO DMS *_*
    "Porque já não sou a duvida, mas a fuga.
    Já não sou o fracasso, mas a volta por cima,
    Já não sou o fim,nem o começo, mas o meio.
    Já não sou o medo, mas a coragem,
    Nem o choro, e sim a gargalhadas.
    Porque não sou mais decepção e sim romances,"
    essa parte até me deu um arrepio .-. sério -q
    liindo dms teu blog
    parabéns e sucesso, garota ;]

    ResponderExcluir